Como ensinar online e ganhar uma renda extra na área de tecnologia

A expansão da tecnologia nas mais diversas atividades profissionais fez com que a área de TI se estabelecesse como um dos pilares fundamentais de qualquer organização. Afinal, essa área impacta em muitos setores importantes da sociedade — cultural, social e, principalmente, econômico -, tornando-se relevante e essencial para a atuação de grandes empresas.

Se o mercado de trabalho demanda os serviços prestados pela área, isso significa que a demanda por profissionais também existe. E em alto volume. Os profissionais de TI estão entre os mais procurados e bem pagos no mercado de trabalho. Se você, desenvolvedor, já está cansado de saber desses fatos, é hora de olhar para eles de uma nova perspectiva: esse é o contexto perfeito para você aproveitar suas habilidades e conhecimentos na área de TI e viabilizar uma renda extra.

Com o expoente crescimento da procura por profissionais de TI, consolida-se o cenário propício para cada vez mais pessoas se interessarem na capacitação em áreas específicas da tecnologia da informação. Ou até, simplesmente, aprender conhecimentos básicos sobre a área, que possam ser úteis no dia a dia de trabalho. Alguns exemplos de capacitações mais buscadas na área de TI são:

Esses são alguns exemplos de cursos que você pode criar. Já pensou em ser o profissional por trás dessas capacitações e ainda ganhar uma grana extra? Isso é possível com a criação de cursos onlines voltados para atuações específicas dentro da área de TI. A Udemy, por exemplo, oferece os recursos necessários para você aplicar seus conhecimentos de desenvolvedor na criação de um curso online.

Além de ajudar outras pessoas a adentrar o mercado de trabalho, você cria um nome de peso sobre o assunto, ficando conhecido no mercado de trabalho. E, é claro, impulsiona as finanças pessoais. Veja, a seguir, o passo a passo simples para criar um curso online voltado para a área de TI.

1. Planeje seu curso

O primeiro passo é decidir o tema do seu curso. Um desenvolvedor pode trabalhar com aulas que explorem ferramentas e plataformas com as quais possui alguma afinidade e que estejam em alta no mercado. O curso de desenvolvedor para Node.js, por exemplo, é um dos mais procurados, tendo em vista que o uso da plataforma de execução de códigos JavaScript é uma das mais utilizadas por empresas como LinkediN, PayPal e Netflix. Para o seu curso ter apelo entre o seu público, é preciso falar sobre algo que seja novidade ou essencial na área de tecnologia.

Definido o tema, é hora de planejar o seu curso. O tema precisa ser explicado em módulos? Isso facilita o entendimento do aluno? Se sim, divida o tema em subcategorias. Em seguida, defina os assuntos — ou aulas — que são pertinentes a cada uma dessas subcategorias. Veja o exemplo abaixo:

Curso completo do Desenvolvedor Node.js e MongoDB

  • Módulo 1: Conhecendo a tecnologia e se preparando para o desenvolvimento
    • Aula 1: Introdução ao Node.js
    • Aula 2: Entendendo o conceito client-server e a dinâmica de aplicações web
    • Aula 3: Download e instalação do Node.js
    • Aula 4: Instalando o sublime text para criação/edição de scripts
  • Módulo 2: Projeto prático — primeiro passos para um portal de notícias com Node.js
    • Aula 1: Executando arquivos JavaScript no Node.js
    • Aula 2: Respondendo requisições HTTP com Node.js
    • Aula 3: Respondendo requisições com base na URL requisitada

Para visualizar o planejamento completo do curso, clique aqui.

Além de definir os conteúdos das aulas, você pode pensar em materiais de apoio para acompanhá-las: imagens, prints, planilhas, documentos, enfim, o que você achar necessaŕio para complementar a sua aula — e que seja possível para o aluno fazer download.

2. Grave seu vídeo

Você não precisa de uma mega produção para gravar a sua aula: se tiver um smartphone ou uma câmera DSRL, e um microfone, está pronto para gravar os próprios vídeos. Se achar que é mais valioso trabalhar com apresentações e demos, é possível usar um software de screencast para transmitir o seu material. Para desenvolvedores, pode ser mais importante mostrar em tela o funcionamento de determinadas ferramentas, plataformas e programações. O importante é utilizar o melhor recurso possível para entregar o conteúdo planejado no item anterior.

3. Crie sua comunidade

Para cativar os alunos e fazer com que eles vejam valor no curso, é recomendada a criação de questionários, exercícios e tarefas que incentivem a interatividade. Ter uma boa comunicação com os alunos e estar apto para ajudá-los a tirar eventuais dúvidas também é essencial para a construção da sua autoridade no assunto. Uma boa relação com os alunos faz com que eles indiquem o seu curso a outras pessoas — fazendo com que a sua comunidade expanda ainda mais.

Essas são as dicas para desenvolvedores que queiram explorar seus conhecimentos na criação de cursos online, para viabilizar uma renda extra. Comece agora mesmo: para entrar para o time de instrutores da Udemy, clique aqui, seja dono do seu próprio tempo e trabalhe com o que você realmente gosta!

Sobre o Autor

Douglas Matoso
Douglas Matoso

Desenvolvedor web desde 2008. Criador do Web Dev Drops.